Carregando...

Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular - Minas Gerais

Grandes Nomes

A leitura dos nomes dos sócios fundadores revela um dado curioso. A maioria dos signatários não era especialista em doenças vasculares ou não a tinha a como primeira opção. Isso se explica pelo fato da angiologia em seus primórdios não encontrara os seus próprios caminhos, o que só ocorreria anos mais tarde, com o desenvolvimento da especialidade, sobretudo da cirurgia vascular.
Dentre os que efetivamente a exerceram desde a sua fundação, destacaram-se:

 

Dr. Walter Monteiro Boechat

Dr. Walter Monteiro Boechat, nascido aos 25 de fevereiro de 1915 em Leopoldina (MG), diplomou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal de Minas Gerais. Fez curso de aperfeiçoamento em Cirurgia Vascular na Faculdade de Medicina da Universidade de São Paulo. Iniciou suas atividades profissionais com clínica particular em Belo Horizonte. Foi Médico da Santa Casa de Misericórdia; Assistente Voluntário e Efetivo de Técnica Operatória da Faculdade de Medicina da UFMG; Cirurgião concursado do antigo Instituto dos Comerciários e Chefe dos Ambulatórios do INPS – Instituto Nacional de Previdência Social, em Belo Horizonte e Cirurgião do INPS; Professor Titular de Anatomia da Faculdade de Ciências Médicas de Belo Horizonte e Livre-Docente de Clínica Cirúrgica da Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Rio de Janeiro.
Autor dos trabalhos “Anastomose Arterial com Tubos de Vitálio” (monografia), “Cirurgia do Canal Arterial Persistente” (tese), “Doenças Vasculares Periféricas, sua conceituação cirúrgica” e “Relatório Pré-Operatório em Cirurgia da Vias Biliares”. Foi laureado com a Medalha de Ouro, prêmios “Oswaldo Cruz”, “Raul Leite” e “Freitas Bastos”. Membro da Associação Médica Brasileira, Sociedade Brasileira de Cardiologia e Fellow do Colégio Internacional de Cirurgiões.
Fundador e 1º. Presidente da Regional de Minas Gerais da Sociedade Brasileira de Angiologia e Cirurgia Vascular, cujo 1º. Congresso Nacional presidiu. Pioneiro da cirurgia cardíaca em Minas Gerais, realizou mais de trezentas operações de estenose mitral e cardiopatias congênitas, quando ainda não havia circulação extra corpórea nem os recursos atuais de hemodinâmica.
Dr. Walter M. Boechat faleceu em Belo Horizonte no dia 10-11-1982.

 

Dr. Dario de Faria Tavares

Nasceu em Córrego Dantas (MG), diplomou-se em Medicina pela Faculdade de Medicina da UFMG, em 1944.

Cirurgião brilhante, dotado de inteligência invulgar, foi professor Assistente de Anatomia Humana da Faculdade de Medicina da UFMG por cerca de 10 anos. Desde o início de sua vida profissional dedicou-se à angiologia e à cirurgia vascular, das quais foi um dos pioneiros em Minas Gerais.
Angiologista e Cirurgião Vascular do Hospital da Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais durante 30 anos; Chefe da Clínica Cirúrgica III da Santa Casa e Diretor Clínico do Hospital São Lucas, em Belo Horizonte. Presidente da Sociedade Brasileira de Angiologia no período 1960-1961, teve intensa participação na vida da Sociedade até fins da década de 60.
Exerceu a Presidência do Instituto da Previdência dos Servidores do Estado de Minas Gerais (IPSEMG).
Membro Titular da Academia Mineira de Medicina; Deputado Federal; Secretário do Estado da Saúde de Minas Gerais, no Governo Aureliano Chaves. Aposentou-se como Conselheiro do Tribunal de Contas do Estado.
Dr. Dario Tavares faleceu em Belo Horizonte em 1996.

 

Dr. Milton Freitas

Nasceu em Formiga (MG), tendo se diplomado em Medicina em 1936 pela Faculdade de Medicina da UFMG.
Cirurgião Geral, por concurso público, do antigo IAPC, exerceu suas atividades profissionais no Hospital São Marcos, em Belo Horizonte. Membro participante da vida da SBACV-MG, foi Presidente da Regional de Minas Gerais; profissional de grande cultura, falava fluentemente inglês, francês e alemão. Amante da música clássica e dos bons vinhos foi figura marcante nos Congressos até o final dos anos 70. Participou de banca examinadora dos concursos para título de especialista da SBACV. Apesar de aposentado, não deixou o interesse pela Sociedade. Em seu sítio, nas proximidades de Belo Horizonte, buscava, através de contatos pessoais, e de leitura de revistas especializadas, manter-se informado a respeito da angiologia e da cirurgia vascular.

A realização do primeiro Congresso Brasileiro da SBACV, em julho de 1953, despertou o interesse dos colegas pela especialidade que surgia. Houve gradual adesão de novos membros à Regional. Entre esses, incluem-se os que ocuparam a sua presidência, cujos nomes estão relacionados à parte, e aqueles que, mesmo sem cargo de direção, contribuíram em épocas distintas para o seu engrandecimento, como é o caso de André Esteves Lima, que se transferiu para Brasília nos primeiros anos da década de 1960, aonde fez brilhante carreira como cirurgião cardiovascular. Ressaltemos, ainda, Bayard Gontijo Filho, Diaulas Dayrell de Lima, Hermano Leite Naves, João Virgílio Figueiró, José Alfredo Ribeiro, José Rodrigues Lóes, Juscelino Teixeira Barbosa, Marcio Villela Aroeira, Mario Oswaldo Vrandecic, Sebastião Jordão, todos com ativa participação na vida da Regional.

 

Hoje a SBACV, que iniciou a sua vitoriosa caminhada em Minas, é a maior entidade científica do mundo voltada para a angiologia e cirurgia vascular, com 2856 filiados em 2010.